Trecos e truques na caixa de Pandora











{12/03/2010}   Nude day by Hope

Queridos leitores,

Hoje pela manhã enquanto eu caminhava pela Avenida Paulista vi mulheres andando de calcinha e camiseta. A idéia do evento é a seguinte: quem comprar uma calcinha Nude nas lojas da marca – franquias pelo Brasil ou loja virtual – levarão grátis outra da mesma referência.
A  linha de lingeries HOPE Nude está baseada no conceito “No VPL” (no visual panty lines), sem elásticos e sem costura. Por isso, é mega confortável e nos oferece liberdade para usar roupas justas sem marcar a silhueta.(Acho isso ÓTEMO!!! 😀 ) A dica vale não só para as mulheres irem às compras, mas HOMENS se vocês quiserem marcar um gol de placa com suas esposas/namoras/peguetes aproveitem a oportunidade e deêm para elas essa lingerie de presente!!! #ficaadica

Segundo o site Press Pass participam da promoção os modelos biquíni, tanga brasileira, fio dental e calcinha reta. Cada cliente poderá comprar até cinco peças e elas estão disponíveis nas cores preta, pepper e camurça. 😀

Preços sugeridos:

• Biquíni – R$ 22,00
• Fio dental – R$ 18,00
• Calcinha reta – R$ 24,00
• Tanga Brasileira – R$ 24,00

Participe do HOPE Nude Day em 13 de março de 2009, pois além do conforto das lingeries NUDE da HOPE a empresa tem um sério compromisso em apoiar crianças que têm câncer. Para quem quiser informações sobre o belíssimo trabalho social feito pela empresa ou pretente até mesmo fazer doações, deixo aqui o Blog Casa HOPE

Parabéns HOPE pela iniciativa e parabéns às modelos que participaram da ação hoje!

Beijos da
Val =)

Anúncios


{16/01/2010}   Crise pré-balzaquiana

Há pouco mais de uma hora entrei no meu inferno astral. Sim senhores! Daqui há um mês estarei completando mais uma primavera como costuma dizer minha mãe.

Balanço do ano anterior: um affair que já dura quase um ano (sim, é  possível), uma promoção no trabalho, bastante estresse, perdas de cabelo, um tratamento com Roacutan concluído, uma cirurgia vascular recente, férias no Rio de Janeiro, muita correria na pós-graduação e um mar de coisas ainda por fazer. No geral, foi um ano conturbado que passou ligeiro, mas em que o saldo foi bastante positivo, graças a Deus.

Gastos controlados, dívidas pagas. Ano positivo! Planos: viagens que são meu verdadeiro sonho de consumo. Se eu ganhasse na mega-sena juro que compraria uma mochila, colocaria algumas peças de roupa dentro e sairia por este mundo de meu Deus para explorar as belezas que ele oferece. Ah, meu segundo desejo era entrar numa livraria e comprar centenas de livros e montar uma big biblioteca. Gastaria meu tempo viajando e lendo! 😀

Aos poucos se aprende que a gente deixou de ser a filhinha do papai e já é quase uma balzaquiana com linhas de expressão que se desenham no rosto como um desenho quase infantil. Hora em que se visitam as revistas da Avon e se presta atenção nos milagrosos cremes anti-rugas. #tenso

Tudo bem. O pior é conviver com estes programas televisivos que transformam mulheres medonhas em Barbies. Também não aguento ouvir falar dos tratamentos que começam com lipo-succão-não-sei-das-quantas e que prometem eliminar todas as gorduras, pneus e levantar o que a gravidade uma hora ou outra derruba. Não quero usar silicone e tampouco reduzir o tamanho dos meus seios.

Não prometo que começarei a dieta na próxima segunda-feira. Aliás, acho dieta de comida uma verdadeira violência quando tantos passam fome. Prefiro acreditar que devemos nos alimentar com bom senso já que a natureza nos dá o alimento como dádiva para que possamos nos manter vivos.

Minha pele, minha cor, meu nariz, minha boca e meus cabelos traduzem os genes de meus antepassados: negros, índios e europeus. Portanto, sou uma típica brasileira que se orgulha de pertencer a todas as etnias. Sou, como muitos, uma mescla de todas elas que transformaram a beleza de nosso povo em algo ímpar.

Não gostaria de ser mais alta! Estou feliz com meu 1,60m.

Gosto de ser mulher, mas odeio ficar menstruada. Sim, o mau humor, os inchaços e a loucura por doces tomam minha mente. Nestes dias, meu humor é negro.

Odeio o trânsito de São Paulo. Mas adoro o que essa cidade fantástica tem para oferecer.

Gosto do outono porque ele tem sol e frio concomitante e as pessoas de vestem elegantemente nessa época.

Uso saltos quando quero e havaianas quando me convem. Tenho paixão por sapatos boneca 😀 😀

Amo a cor lilás e suas matizes. Amo chocolate. Amo ouvir música.Amo literatura.

Às vezes tenho esperança na humanidade. Às vezes não.

Odeio que me perguntem se vou me casar. Sim, esta é a pergunta mais ridícula feita por familiares. Eu decido se quero e se vou me casar, afinal o casório é uma instituicão social historicamente constituída e não uma obrigação que tenhamos que cumprir. Com tantos divórcios por aí, fica claro que se casar para não ficar sozinho é a pior forma de tentar ter uma companhia já que a solidão a dois é o pior dos castigos.Outra coisa importante, manter ao nosso lado alguém só porque queremos que ela esteja conosco é o pior dos egoísmos. Afinal, isso não é amor e sim uma patologia. O amor deixa e é livre.

Odeio secar louça, odeio cozinhar por obrigação e passar roupa é o pior dos castigos. Mas gosto de lavar pratos, lavar roupa e limpar geladeira 😀

Amo o barulho da chuva e cheiro de terra molhada.

Adoro mesa farta e família reunida. Amo meus amigos.

Digo para as pessoas que as amo, pois se eu faltar elas saberão o que sinto e eu seguirei em paz comigo mesma.

Coloco todos os dias a cabeça em paz em meu travesseiro.

Choro quando vejo que as pessoas têm fome e não tem o que levar à boca.

Já pensei em anular meu voto.

Tenho orado pouco, mas creio em um Deus vivo.

Acho que as pessoas que amamos viram estrelas quando deixam de existir para guiar nossos caminhos.

Amo a música dos anos 80. Reclamo de muita coisa, sou ranzinza, às vezes. Tenho o péssimo hábito de ser muito direta e às vezes acabar ferindo as pessoas que amo.

Sei pedir perdão e aprender com meus erros.

Quero ser melhor todo o dia e por isso meu propósito é fazer das críticas construtivas um alicerce para minha superaçao.

Tenho orgulho de não guardar mágoas. Isso me faz sentir leve e feliz.

Amo Carlos Drummond de Andrade, Chaplin, Dom Quixote de la Mancha e Renato Russo.

Já amei uma vez de verdade. O tempo passou, meu amor se transformou.

O tempo está passando depressa. Em mim, rastros da adolescente que fui, marcas da mulher que sou e do tempo que escoa pelas minhas mãos e que imprime em mim o desejo de que todo o dia seja um dia melhor.



Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ANO, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite de sua exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos… Aí entra o milagre da renovação e tudocomeça outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui por diante vai ser diferente…

(Carlos Drumond de Andrade)



{20/08/2008}   Olímpiadas?

Nos últimos dias, o mundo está com os olhos todos voltados para as Olimpíadas de Pequim.
Particularmente, não estou assistindo os jogos em protesto a essa politicagem econômica em que se converteram os jogos olímpicos. Além disso, a maneira como a China conduz a sua ‘política’ de escravização de pessoas para criar uma indústria que está exportando para vários locais do mundo materiais baratos e de baixa qualidade faz a gente pensar no por quê o país foi eleito para sediar os jogos.
Sinto muito por cada atleta que dedica sua vida ao esporte, ao seu país… para mim todos deveriam ganhar medalhas. Principalmente, aqueles que vivem em países pobres, como o Brasil que diz que está em desenvolvimento, mas é só olhar para o preço do salário mínimo e para o aumento de produtos como o feijão que a gente percebe que tem alguma coisa errada nesta afirmação. Além de tudo isso, se este é um país em que não se investe em Educação, quem dirá no esporte, nas Artes…
Bem, mas voltando ao assunto, dois jornalistas japoneses que cobriam o atentado que matou 16 oliciais na região muçulmana de Xinjiang, noroeste da China, foram seqüestrados e agredidos por policiais. Bem, foi ridículo ver a imprensa falando que foi tudo por causa “da antiga rivalidade entre Japão e China”…
A desumanização ao qual o mundo está subordinado por causa do dinheiro fez a imprensa se calar. Onde está a liberdade de imprensa que eles tanto prezam?
Achei ótimo a seleção brasileira perdeu o jogo para a Argentina. Tanta merda acontecendo neste país, as eleições para ocorrer e o povo preocupado com jogo de bola… Não, chega de Panis et Circensis, aliás, já não há nem panis… rsrsrs (Disculpem, pela crueldade!)

Rspeito aos atletas que ali estão, mas abomino a atitude politiqueira, imunda e tendenciosa de uma imprensa vendida, submissa que poderia aproveitar a ocasião e divulgar os problemas daquele país. SSem dúvida, a China tem uma cultura milenar esplêndida que deve ser respeitada e preservada. Mas não podemos fechar os olhos para os grandes problemas que a população de lá enfrenta.

Quanto à organização, esta não prezou, na minha opinião, pelo verdadeiro espírito dos Jogos Olímpicos e sim pelo verdadeiro manancial que é uma economia forte e um bolso cheio.

EU boicoto e não vou assistir às Olimpíadas!

PS: A charge foi retirada de um blog de língua espanhola que, no momento, não consigo localizar e informações sobre os repórteres japoneses foram baseadas em http://www.correiodabahia.com.br/exterior/noticia.asp?codigo=158410



Por algum tempo fiquei pensando no que escreveria neste blog…um pouco de mim, das coisas que gosto, das coisas que quero… não sei, talvez um meio de compartilhar um pouco da minha experiência com mulheres “normais”. Contudo, Mas já adianto que a normalidade não existe porque é uma invenção. A NORMALIDADE é vendida em revistas hoje como a figura de modelos pálidas e macérrimas (que só comem alface, coitadinhas) e que estão com um quilo de maquiagem no rosto….

Eu sou (a)normal, sofro com espinhas, estou alguns quilos acima do meu peso ideal, já amei, já sofri por amor, já levei fora, já tive caras que gostaram de mim e você pára e pensa “poxa, porque o fulano não é como ele” e então chega a hora fatídica em que você vira e fala “é uma pena, você é maravilhoso, sabe…. eu não mereço seu amor…” Convenhamos, esta é a pior maneira de levar um fora e todo mundo já passou por isso, ao menos uma vez na vida.

Bom, então é isso… quero compartilhar com pessoas anormais um pouco da minha anormalidade… Vivemos num mundo caduco e porque temos que ser normais?

Aqui, vou compartilhar um pouco das minhas neuras, minhas angústias, tristezas, alegrias… Enfim…

um espaço para falar de truques e trecos, uma caixa de Pandora onde cabe tudo… Este será o título deste blog que passou de “sentimento do Mundo” para “Enhorabuena” para ser chamado, num brainstorm, de “Trecos e truques na caixa de Pandora”



et cetera